Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Entrada Notícias Exportações do setor da Saúde atingem máximo histórico, acima dos 1.000 milhões de euros

Exportações do setor da Saúde atingem máximo histórico, acima dos 1.000 milhões de euros

 

As exportações do setor da Saúde atingiram em 2013 um máximo histórico de 1.034 milhões de euros, valor que representa um incremento de 5.2% face a 2012 (983 milhões de euros), segundo cálculos do Health Cluster Portugal (HCP), com base em dados do INE e GEE/MEE.

Este valor, que integra a exportação de produtos farmacêuticos de base, de preparações farmacêuticas, de equipamentos de radiação, eletromedicina e eletroterapêutico, e de instrumentos e material médico-cirúrgico, posiciona o setor da Saúde acima da média nacional de crescimento nas exportações de bens no mesmo período.

De acordo com o Presidente da Direção do HCP, Luís Portela, "o setor da saúde tem verificado, nos últimos anos, um forte dinamismo e resiliência, com um assinalável crescendo na competitividade e nas vendas ao exterior. O facto de as exportações terem atingido os atuais níveis é reflexo da imagem de qualidade e credibilidade que as empresas nacionais deste setor já conseguiram alcançar no estrangeiro, e estamos certos de que esta é uma realidade que vai continuar a evoluir positivamente nos próximos anos. Neste sentido, o HCP, em conjunto com os seus associados, tem desenvolvido esforços significativos para transformar Portugal num player cada vez mais competitivo ao nível da investigação, conceção, desenvolvimento, fabrico e comercialização de produtos e serviços associados à Saúde".

De notar que o valor das exportações não inclui as vendas de empresas portuguesas sedeadas no estrangeiro. Não inclui igualmente as soluções de e-health e serviços (por ausência de detalhe de informação a este nível), áreas nas quais Portugal afirmou já internacionalmente a sua qualidade tecnológica e potencial de inovação.

Desde o ano de 2008 que o valor das exportações da Saúde tem registado um crescimento contínuo e sustentado. "Em cinco anos as exportações da Saúde registaram um crescimento de 65%, um valor extraordinariamente positivo e que reflete o dinamismo e o potencial de Portugal como ator competitivo neste setor e, em concreto, em mercados internacionais específicos que reconhecem o know-how e expertise nacionais", conclui o Presidente da Direção do HCP.

Como objetivos para o setor da Saúde, o HCP estima, até 2020, promover o lançamento de 5 novos fármacos "made in Portugal", de 50 dispositivos médicos e métodos de diagnóstico, e alcançar os 3 mil milhões de euros de volume de negócios, dos quais mais de dois terços representarão exportações.

Constituído em 2008, o HCP reúne atualmente mais de 130 associados, onde se incluem empresas das áreas da farmacêutica, biotecnologia, dispositivos médicos e serviços, com um volume de negócios anual de cerca de 1.800 milhões de euros, universidades e entidades do sistema científico e tecnológico, que empregam mais de 2.000 doutorados na área da Saúde, e unidades/grupos hospitalares de referência, dos setores público, privado e social.

 

Ver a evolução de indicadores selecionados do setor da Saúde em Portugal no Tableau de Bord do HCP.

 

(HCP, 27 de março de 2014)