Personal tools
You are here: Home Notícias Exportações do setor da Saúde registam crescimento de mais de 17% no primeiro semestre de 2014

Exportações do setor da Saúde registam crescimento de mais de 17% no primeiro semestre de 2014

 

As exportações do setor da Saúde registaram um crescimento de 17,2% no primeiro semestre de 2014, quando comparado com igual período de 2013. De acordo com o Health Cluster Portugal (HCP), com base em dados do INE, o valor das exportações no setor da saúde em Portugal atingiu entre janeiro e junho deste ano os 599 milhões de euros, face a 511 milhões de euros registados em igual período de 2013.

Este valor integra a exportação de produtos farmacêuticos de base, de preparações farmacêuticas, de equipamentos de radiação, eletromedicina e eletroterapêutico, e de instrumentos e material médico-cirúrgico, não incluindo as vendas de empresas portuguesas sedeadas no estrangeiro, as soluções de e-health e os serviços.

De acordo com o Presidente da Direção do HCP, Luís Portela, "todas as áreas do setor da Saúde têm demonstrado uma boa performance, no entanto são os medicamentos que têm registado um índice de crescimento maior. Dos 599 milhões de euros, 419 milhões são relativos a preparações farmacêuticas, 132 milhões a instrumentos e material médico-cirúrgico, 41 milhões a produtos farmacêuticos de base, e 7 milhões a equipamentos de radiação, eletromedicina e eletroterapêutico".

Esta tendência positiva tem vindo a ganhar forma ao longo dos últimos anos. Entre 2008 e 2013, as exportações do setor cresceram 65%, atingindo neste último ano os 1.034 milhões de euros. "Este valor é revelador do esforço que o HCP e os seus associados têm desenvolvido para reforçar a reputação de Portugal além-fronteiras e posicionar o país como um player competitivo a diversos níveis: investigação, conceção, desenvolvimento, fabrico e comercialização de produtos e serviços associados à Saúde", acrescenta o Presidente da Direção do HCP.

Os principais destinos destas exportações são essencialmente mercados como Alemanha, Angola, França, Reino Unido, Espanha, Bélgica e EUA.

O HCP estabelece como objetivos para o setor da Saúde até 2020 o lançamento de 5 novos fármacos e de 50 dispositivos médicos e métodos de diagnóstico "made in Portugal", e alcançar os 3 mil milhões de euros de volume de negócios, dos quais mais de dois terços representarão exportações.

Constituído em 2008, o HCP reúne atualmente 140 associados, onde se incluem empresas das áreas da farmacêutica, biotecnologia, dispositivos médicos e serviços, com um volume de negócios anual de cerca de 1.800 milhões de euros, universidades e entidades do sistema científico e tecnológico, que empregam mais de 2.000 doutorados na área da Saúde, e unidades/grupos hospitalares de referência, dos setores público, privado e social.

 

(HCP, 9 de outubro de 2014)